6 benefícios do mel natural

5 de setembro de 2018

O mel é preparado pelas abelhas a partir do néctar de diversas flores e, por este motivo, a cor e sabor deste está diretamente relacionado à florada de onde foi retirada a matéria-prima, sendo que os mais escuros são mais ricos em proteínas e sais minerais.

Rico em glicose e frutose, o mel é uma preciosa fonte energética que pode ser utilizada como alimento, adoçante e até medicamento. Sua ingestão permite uma alimentação imediata e intensiva de todo o sistema muscular, graças à glicose e o armazenamento de glicogênio no fígado, graças à frutose.

Dentre os diversos benefícios do mel de abelha, separamos 6 para comentar um pouco:

1. Combate dor de garganta

Como o mel possui ação antimicrobiana, capaz de impedir o crescimento ou destruir micro-organismos, ele é interessante para aliviar a dor de garganta momentaneamente.

As características deste adoçante natural que fazem com que ele tenha esta ação antibiótica são: o baixo ph, proporcionando um ambiente ácido que pode inibir o desenvolvimento de muitos micro-organismos, pouca quantidade de água, que não proporciona condições favoráveis para o crescimento das bactérias. Além disso, o mel possui o ácido glucônico que contribui para a formação do peróxido de hidrogênio, um poderoso antibactericida.

2.  Previne problemas respiratórios

Pesquisas mostraram que bactérias causadoras de algumas doenças são sensíveis a ação antibacteriana do mel. Entre esses micro-organismos estão a Haemophilus influenzae, responsável por infecções respiratória e sinusites, Mycobacterium tuberculosis, que leva a tuberculose, Klebsiella pneumoniae e Streptococcus pneumoniae, que causa a pneumonia. Nesse caso, vale a mesma ressalva em relação à dor de garganta. O mel pode ajudar aliviando os sintomas e o desconforto, mas não promove a cura da doença em si. O tratamento dessas doenças, portanto, deve ser indicado por um especialista.

3. Bom para pele

O mel é rico em antioxidantes, como ácidos fenólicos, os flavonoides e os carotenoides. Por isso, o alimento contribui para a diminuição dos radicais livres e assim previne o envelhecimento precoce e contribui para a pele mais bonita e saudável. O produto pode ser ingerido ou utilizado em cosméticos como sabonetes e cremes.

4. Melhora o sono

O mel estimula a produção de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de prazer e bem-estar. O alimento é um carboidrato fonte de triptofano, um aminoácido precursor da serotonina, que é o hormônio responsável por baixar os níveis de estresse do organismo, melhorando o bem-estar. Ele também tem uma função importante como regenerador da microbiota intestinal, quando combinado aos lactobacilos presentes no intestino.

5. Reduz o estresse metabólico

Todo estresse, seja emocional, psicológico ou fisiológico, é traduzido para o corpo como um estresse metabólico. Uma das funções da glândula adrenal é produzir adrenalina e cortisol, que estimulam a quebra da proteína muscular em aminoácidos para produzir novos açúcares. Isso ocorre quando o cérebro pensa que corre o risco de ficar sem combustível, por exemplo, ao fazer exercícios físicos ou durante o sono noturno.

O mel natural produz glicogênio no fígado, que é a reserva de energia necessária para o funcionamento normal do cérebro. Teremos reservas suficientes de glicogênio se consumirmos mel natural no café da manhã, antes de dormir e em intervalos regulares ao longo do dia, esses estoques de glicogênio do fígado impedirão a liberação de hormônios do estresse.

6. Melhora o sistema imunológico

O mel possui propriedades antibacterianas e antifúngicas que o tornam ideal para estimular o sistema imunológico, não apenas quando ingerido, mas também quando aplicado sobre a pele. Essas propriedades ajudam a limpar feridas e cortes e mantê-los livres de infecção, tornando-se um bom anti-séptico natural.

 

Fonte: ecocolmena.com