Gastrite: você conhece essa doença?

Gastrite Doença
6 de julho de 2018

O que é gastrite?

Gastrite é a inflamação do revestimento do estômago que leva à lesão da mucosa gástrica. O estômago possui mecanismos para protegê-lo, como a produção de muco e bicarbonato, a renovação de suas células, o fluxo sanguíneo que chega até ele, e quando ocorre perda de algum desses mecanismos, a mucosa do estômago fica exposta ao ácido levando à lesão.

Tipos de gastrite:

– Aguda: condição temporária/transitória onde se observam na biópsia células chamadas neutrófilos;

– Crônica: são observados na biópsia, principalmente, células chamadas linfócitos e plasmócitos;

Quais as possíveis causas?

O Helicobacter pylori é o fator mais frequentemente associado à gastrite, sendo a principal causa da gastrite crônica. Mas tudo que provoque alteração dos mecanismos de proteção do estômago pode levar à gastrite como: uso de anti-inflamatórios, ácido acetilsalicílico AAS, álcool.

Quais os sintomas?

Na maioria das vezes, é assintomática. Podem ocorrer sangramentos (vômitos com sangue ou sangue escuro nas fezes), bem como dor abdominal, empachamento, vômitos e perda de peso quando há evolução para complicações como úlcera ou câncer. Mas de uma forma geral os achados de gastrite durante um exame de endoscopia não são responsáveis pelas queixas do paciente, recebendo este o diagnóstico de dispepsia funcional (gastrite nervosa).

Quais complicações pode causar?

A depender da causa, localização e intensidade da gastrite, associado a fatores genéticos e ambientais, pode haver evolução para complicações como:

– Câncer gástrico;
– Doença ulcerosa;
– Anemia.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é feito basicamente pela biópsia de material adquirido através da endoscopia.

Qual profissional devo procurar?

O profissional que realiza este tipo de acompanhamento é o gastroenterologista, especialista em doenças do trato digestivo.

Qual tratamento?

O tratamento é direcionado para causa da gastrite, por exemplo, tratamento específico para o H pylori realizado com antibióticos. Suspensão de medicamentos como os anti inflamatórios.

Uso de inibidores de bombas de prótons (omeprazol, pantoprazol, esomeprazol, etc) em casos de úlceras.

Atenção!

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico.

Nossos Gastros: Dr. Caio Cesar Dra. Gardênia CostaDra. Isabele MeloDra. Rafaelle MarquesDr. Themistocles MesquitaDr. Thiago Sabóia